• quinta-feira , 17 agosto 2017

Brasil sofre para vencer a Holanda e torce pela China para avançar no Grand Prix

A seleção brasileira feminina de vôlei sofreu, mas segue viva na fase final do Grand Prix. Nesta quinta-feira, em Nanquim, a equipe dirigida por José Roberto Guimarães superou a Holanda por 3 sets a 2, com parciais de 25/27, 25/23, 22/25, 25/22 e 15/11.

O compromisso foi o segundo do Brasil no Grupo J do Grand Prix, sendo que a equipe havia perdido para a China por 3 a 0 no primeiro, na última quarta-feira. Por isso, para a seleção avançar às semifinais, precisará que a equipe chinesa supere as holandesas nesta sexta-feira, no último duelo da chave, o que a classificaria em segundo lugar. Mas independentemente do resultado, a China já está garantida nas semifinais.

No confronto desta quinta-feira, o Brasil entrou em quadra com Roberta, Tandara, Natália, Rosamaria, Adenízia e Carol, além da líbero Suelen. Durante o duelo, o técnico José Roberto Guimarães promoveu as entradas de Macris, Amanda, Gabi, Suellen, Bia e Monique Pavão.

A holandesa Plak Celeste foi a principal pontuadora do jogo, com 28, três a mais do que Tandara. Rosamaria marcou 22 pontos para o Brasil, enquanto Robin De Kruijf foi outro destaque, com 17 para a Holanda.

Durante todo o confronto, o Brasil oscilou e cometeu muitos erros, ainda que tenha demonstrado poder de reação. No primeiro set, se revezou na liderança do placar com a Holanda mesmo após abrir 10/7, sendo derrotado por 27/25.

Na segunda parcial, o Brasil teve um início fulminante, chegando a abrir 6/0 com Natália no saque. Só que permitiu uma incrível reação da Holanda, que passou à frente no placar, fazendo 13/12. Zé Roberto, então, mudou o time, o que incluiu a entrada da levantadora Macris, o que acabou contribuindo para o triunfo por 25/23.

No terceiro set, foi a Holanda quem disparou no placar logo no começo, fazendo 5/1 mesmo com Zé Roberto mantendo Macris entre as titulares. O Brasil até reagiu, chegou a ficar a um ponto das holandesas – 17/16 -, mas sucumbiu por 25/22.

O quarto set foi bem equilibrado. Zé Roberto apostou no retorno da levantadora Roberta e na entrada de Bia, fazendo um duelo igual com as holandesas e aproveitando os erros das adversárias para triunfar por 25/22, forçando a realização do tie-break.

No set de desempate, com Bia mantida na equipe, o Brasil dominou o placar desde início, o liderando por 5/1 e 7/3. A Holanda não conseguiu reagir e a seleção fechou a parcial em 15/11 e o jogo em 3 a 2 com um ataque de Rosemaria, se mantendo vivo no Grand Prix.

Também nesta quinta-feira, a Itália venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 22/25, 25/22 e 25/21, pelo Grupo K. O resultado provocou a eliminação das norte-americanas, com duas derrotas, e classificou as italianas e também a Sérvia. Agora, nesta sexta-feira, as duas equipes europeias vão duelar pelo primeiro lugar da chave.

Related Posts

Deixe um comentário..